Por: Bruno Guerra

31 de agosto de 2020 Marketing Digital, Mazag, Vendas Nenhum Comentário

O inbound e o outbound marketing são estratégias de divulgação, captação e geração de clientes, que podem ser usadas em conjunto, como uma forma de consolidar a imagem da empresa no mercado e alcançar o sucesso.

Contudo, as estratégias se diferenciam na aplicação e na maneira de gerar leads (potenciais clientes). Por isso, dependendo do objetivo e dos recursos das empresas, talvez o uso do inbound seja mais interessante ou vice-versa.

Enquanto no inbound o cliente é atraído por conteúdo valioso e educado para compreender o que é o produto ou serviço, em uma dinâmica conhecida como prospecção passiva, o outbound é similar à propaganda tradicional, isto é, de prospecção ativa.

O artigo de hoje vai tratar um pouco mais do inbound e o outbound marketing, o que são as estratégias e quais as diferenças entre elas. Acompanhe!

O que é inbound marketing?

O inbound marketing é focado na atração do cliente por meio de conteúdo relevante. Ou seja, a ideia não é ir atrás dos consumidores, mas fazer com que eles venham até a sua empresa pelo interesse em materiais, informações, produtos e serviços oferecidos.

Embora não seja uma estratégia exclusiva da internet, o inbound conquistou um terreno muito fértil nos ambientes digitais, pois é possível produzir conteúdo de qualidade, fazer a segmentação do público e usufruir de diversas plataformas para divulgação.

Por exemplo, uma empresa pode produzir um blog post com dicas de paisagismo de jardim, com técnicas de SEO (Search Engine Optimization) e otimização para mecanismos de busca.

Assim, alcança um bom tráfego orgânico resultante da classificação da página no Google.

Ou então, é possível criar uma landing page, oferecendo um e-book exclusivo para a audiência, com um catálogo de fotos de paisagismo, para servir de inspiração em um projeto para residência.

Para aplicar o inbound marketing, é fundamental conhecer o perfil do público-alvo. Dessa forma, os conteúdos são direcionados para um cliente específico, o que torna as chances de conversão muito maiores.

E o outbound marketing?

Já o outbound marketing, também conhecido como “marketing tradicional”, tem como objetivo oferecer produtos e serviços de forma direta ao cliente. A ideia não é gerar o interesse genuíno, mas sim, ir atrás dos consumidores.

A estratégia ganhou força com a publicação em mídias tradicionais, como propagandas no rádio, TV, jornais, revistas, outdoors e mala direta.

No entanto, o outbound também está presente na internet, nos famosos anúncios, que podem interromper um vídeo ou aparecer no seu feed das redes sociais.

O outbound é muito usado para divulgar uma oferta, como uma “promoção imperdível em cortina blackout rolo.” Assim, a empresa pode usar a estratégia para anunciar na televisão ou até publicar um anúncio em jornais.

Embora muito eficiente, principalmente para a atração de um grande público, o outbound marketing costuma ter um preço de investimento mais alto, em comparação ao inbound.

Por isso, nem todos os empreendedores começam com o marketing tradicional, mas vão conquistando recursos aos poucos e mesclando as estratégias.

Quais as principais diferenças entre eles?

Seja para divulgar um produto ou um serviço como o de terraplanagens, tanto o outbound quanto o inbound são estratégias válidas. Contudo, é importante saber qual o objetivo da divulgação, para escolher o método correto.

Aliás, existem algumas diferenças entre o outbound e o inbound que vão além da forma de atração de clientes.

No outbound:

  • A comunicação é interruptiva;
  • As empresas buscam o lead;
  • Os resultados são a curto prazo;
  • Os custos são maiores.

Por outro lado, o inbound:

  • A comunicação é menos invasiva;
  • Os leads buscam a empresa;
  • Os resultados são a longo prazo;
  • Os custos são menores.

Quer dizer que, se a intenção das empresas é conquistar um reconhecimento rápido e aumentar as vendas em um prazo de tempo curto, talvez o investimento em outbound compense o ROI (Retorno sobre Investimento).

Agora se o intuito é gerar valor para os clientes e fidelizá-los com o decorrer do tempo, através da oferta de informações, o inbound tende a ser o método mais adequado.

Contudo, na realidade, para o marketing não há uma “receita de bolo” a ser seguida. As empresas precisam levar em conta suas especificidades, os interesses do público e os recursos disponíveis e, com isso, elaborar um planejamento personalizado.

O importante é saber aproveitar ao máximo dos benefícios de ambas estratégias e aplicá-las de modo consciente, direcionado e assertivo. Dessa maneira, é possível aumentar significativamente a receita da empresa e conquistar novos clientes.

Considerações finais

Hoje em dia, o inbound tem crescido muito no mercado. Só no Brasil, mais de 61% das empresas utilizam blogs para a produção de conteúdo, segundo um levantamento da Content Trends.

Porém, isso não significa o abandono do outbound. Pelo contrário, com a internet, o método vem se aprimorando e oferecendo resultados ainda melhores.

Ou seja, vale a pena abrir horizontes tanto para a aplicação de estratégias de inbound quanto de outbound marketing!