Por: Bruno Guerra

20 de julho de 2020 Empreendedorismo, Marketing Digital, Mazag, Vendas Nenhum Comentário

O funil de vendas é uma das estratégias mais eficientes para orientar os visitantes até o fechamento do negócio, ou seja, a compra do produto ou serviço. Por isso, ele é cada vez mais comum em campanhas de marketing, principalmente na internet.

Mas o que é, como criar e quais os benefícios do funil de vendas?

No artigo de hoje você terá as respostas para essas questões, assim como dicas de como aproveitar ao máximo essa estratégia para o seu negócio. 

Portanto, continue acompanhando a leitura com atenção.

O que é um Funil de Vendas?

O funil de vendas, também conhecido como pipeline, consiste em uma representação gráfica da jornada do cliente, desde o primeiro contato com a empresa até a concretização do negócio ou além dela.

Por exemplo, quando um usuário se depara com um blog post sobre pintura predial, esse pode ser o primeiro contato com a página. 

Em seguida, ao acompanhar mais conteúdos, esse visitante pode se converter em lead e até mesmo fechar um negócio. Todo esse caminho é representado pelo funil de vendas.

Assim, a estratégia visa conduzir ou acompanhar o cliente a partir do momento em que ele toma conhecimento de uma solução vendida pelo seu empreendimento.

Desse modo, é possível determinar o nível de maturidade em relação à decisão de compra. Com isso, a empresa pode oferecer materiais direcionados, conforme o estágio do funil de vendas em que o visitante se encontra.

Em geral, a estratégia é dividida nas seguintes etapas:

  • Atração (Topo do Funil);
  • Conversão (Meio do Funil);
  • Compra (Fundo do Funil);
  • Fidelização (Pós-venda).

Embora nem todas as empresas considerem o pós-venda, este estágio tem se tornado cada vez mais relevante nas estratégias de marketing, visto que a fidelização dos clientes estimula a recompra, além de favorecer a atração de novos consumidores.

Como implementar o funil de vendas na prática?

O primeiro passo é entender que o processo de compra não é algo homogêneo. 

Isto é, mesmo que duas pessoas se deparem com o mesmo anúncio sobre buffet a domicílio infantil, a decisão delas pode se diferenciar, visto que uma delas pode estar mais próxima de realizar a compra, em relação a outra.

Por isso, em cada uma das etapas, recomenda-se a elaboração de estratégias específicas. A seguir, confira algumas dicas.

1 – Topo do Funil

O topo do funil é a etapa de atração, ou seja, o usuário ainda não conhece a sua necessidade ou problema. 

Por isso, é importante oferecer conteúdos que ajudem a desenvolver a consciência dos leitores sobre a demanda.

Uma das principais estratégias é a criação de blog posts, com materiais ricos e valiosos para a audiência. 

Também é interessante oferecer conteúdos informativos, para que os visitantes queiram saber mais sobre o assunto e, assim, sejam convertidos em leads.

2 – Meio do Funil

Nesta etapa, os usuários já conhecem o problema, mas ainda não estão totalmente prontos para a compra. 

Sendo assim, é necessário oferecer conteúdos mais aprofundados sobre a temática, diversificando os materiais.

Ou seja, estamos lidando com os leads, pessoas que conhecem a empresa e forneceram informações básicas de contato, em troca de algum conteúdo.

Aqui, destacam-se os e-books, newsletters, webinars, entre outros materiais capazes de ampliar o leque de assuntos para os leads.

3 – Fundo de Funil

No fundo do funil, os leads estão prontos para serem convertidos em clientes e realizar uma compra. 

Por esse motivo, é o momento de fornecer informações adicionais dos produtos ou serviços, ressaltando os diferenciais e o porquê as pessoas devem escolher a sua empresa e não a concorrência.

É importante continuar oferecendo conteúdo relevante, mas também vale a pena iniciar o contato com uma equipe de vendas. 

Nesta etapa, a transparência e a honestidade contam muito, pois elas irão guiar os clientes até a compra.

4 – Pós-venda

O pós-venda é o estágio de fidelização dos clientes. Significa que as pessoas já compraram o produto ou serviço e, sendo assim, é importante manter um relacionamento amigável com o público. 

Assim, os consumidores irão indicar a sua empresa para conhecidos e se tornam promotores da marca.

Aqui, vale a pena continuar investindo em estratégias de e-mail marketing, ou até mesmo ter um clube de fidelidade, com descontos e ofertas especiais aos clientes.

Principais benefícios

  • Gera uma maior produtividade;
  • Otimiza e melhora os processos de gestão e vendas;
  • Proporciona uma previsibilidade de resultados;
  • Aumenta o número de vendas – taxa de conversão;
  • Gera um melhor aproveitamento de oportunidades;
  • Diminui o custo de aquisição de clientes (CAC);
  • Melhora o conhecimento da empresa em relação aos clientes;
  • Proporciona resultados mensuráveis;
  • Contribui para a fidelização de clientes.

Considerações finais

O funil de vendas ajuda a orientar as estratégias de marketing da sua empresa, direcionando os esforços corretos e influenciando a tomada de decisão dos clientes. 

No entanto, é importante priorizar a experiência positiva do público, para que as pessoas sejam estimuladas a efetuar a compra.

Por isso, investir em um planejamento de marketing é o primeiro passo para aproveitar todos os benefícios do funil de vendas.