Por: Bruno Guerra

23 de agosto de 2021 Marketing de Conteúdo Nenhum Comentário

Os textos persuasivos, comumente utilizados em anúncios, propagandas, landing pages e newsletters, são uma ótima ferramenta para convencer pessoas e gerar mais negócios a empresas.

Isso porque, a forma como eles são construídos e os argumentos são utilizados, permite ao leitor “mergulhar” no que está escrito, se identificar e ser atraído, de modo a realizar alguma ação.

No entanto, antes de nos aprofundarmos sobre este assunto, é importante destacar que ser persuasivo não é a mesma coisa que ser manipulador. Você não deve enganar os seus leitores, ok?

A ideia dos textos persuasivos é, na verdade, influenciar a sua audiência numa tomada de decisão, é conduzi-la rumo a uma jornada de aceitação ou compreensão do que está sendo apresentado.

E para conseguir fazer isso, existem alguns aspectos e algumas técnicas que são extremamente importantes para se atentar…

Quer saber quais são? Então continue acompanhando a leitura com atenção!

Como escrever textos persuasivos: dicas essenciais

Chame a atenção

No mundo em que vivemos, somos “bombardeados” com inúmeras informações a todo momento. Por isso, a primeira dica é chamar a atenção!

E como você pode fazer isso? Bom, existem algumas maneiras, mas as principais são:

  • Utilizar uma frase de impacto logo no início;
  • Inserir Letras Iniciais Maiúsculas;
  • Utilizar dados, estatísticas e números;
  • Ou ainda, utilizar emojis e ícones.

Faça algo que se destaque!

Escreva com clareza e objetividade

Não é porque os textos são persuasivos, que eles devem ser complicados. Busque, em suas produções, sempre a clareza e a objetividade.

Portanto, crie algo que seja fácil de entender e que vá direto ao ponto, sem ficar enrolando.

Se uma leitura começa a ficar difícil, chata, é bem provável que as pessoas parem no meio do caminho – e isso você não quer, certo?

Explore a dor/necessidade do seu público

Ao criar textos persuasivos, você não deve ficar falando apenas sobre você, seu produto ou serviço. O ideal é que você explore a dor/necessidade do seu público. 

Isso porque, a pessoa que está lendo o seu texto precisa perceber qual problema ou desafio ela tem, e como a sua empresa poderá ajudá-la.

Então, escreva para que o leitor se identifique com a situação ou contexto, e queira saber mais, queira mudar isso.

E para conseguir explorar essa dor/necessidade dos seus consumidores, é fundamental se colocar no lugar deles, ou seja, trabalhar a empatia.

Utilize palavras persuasivas

Para criar textos persuasivos, nada mais justo do que utilizar palavras persuasivas, não é verdade?

E quais seriam elas? Bom, existem diversas, mas as principais são:

  • Descubra;
  • Comprovado;
  • Resultado;
  • Economize;
  • Grátis;
  • Incrível;
  • Fácil;
  • Novo;
  • Exclusivo;
  • Segredo;
  • Agora;
  • E você.

Sim, você! Porque as pessoas gostam quando você direciona o texto para elas, isto é, quando você fala diretamente para elas.

Trabalhe a arte do storytelling

Desde crianças somos acostumados a ouvir histórias. Ouvimos histórias em casa, na escola, em desenhos, em programas de TV e assim por diante.

E isso, se bem aproveitado na hora de escrever um texto persuasivo, pode gerar resultados realmente interessantes! E sabe por quê? Porque uma boa história é capaz de cativar e envolver quem está ouvindo, lendo ou assistindo-a.

É sobre isso que trata o storytelling – a arte de contar boas histórias.

Portanto, em vez de criar um texto muito direto, técnico ou apenas focado em informar, crie uma história, uma narrativa que envolva, de fato, quem estiver lendo.

E para isso, capriche na introdução, desenvolva a argumentação, os fatos, os obstáculos, os desafios e as ações necessárias, e encerre com maestria, de modo a despertar uma emoção, uma ação no leitor.

Observação: você precisa criar uma história que prenda a atenção dos leitores da primeira até a última linha. Então, tudo precisa estar bem “amarrado” para que haja uma sequência lógica, uma linha de raciocínio, de modo que o leitor consiga acompanhá-la e entendê-la.

Utilize depoimentos e/ou cases de sucesso (prova social)

Outra dica para você escrever textos persuasivos, é utilizar depoimentos e/ou cases de sucesso durante a sua argumentação, ou ao final dela.

Isso porque, tal recurso ajuda no convencimento e na conversão de usuários.

Veja: se você vende um produto X ou um serviço Y, não é muito mais interessante que, além de explicar sobre ele, você mostre que pessoas ou empresas já o utilizaram e aprovaram ele?

As pessoas, de uma forma ou de outra, são influenciadas por quem tem algo a dizer sobre um produto e/ou serviço que contratou ou comprou.

Portanto, saiba utilizar isso em prol do seu negócio. Mostre que clientes estão satisfeitos, que aprovam e recomendam o seu produto/serviço.

Trabalhe a emoção

Para escrever textos persuasivos, você precisa manter uma conexão com o leitor. E se há algo que conecta as pessoas, é a emoção, não é verdade? 

Portanto, ao escrever seus textos, procure trabalhar as emoções. Ao fazer isso, você ficará mais próximo do seu público e aumentará as chances de convencê-lo. 

Insira CTAs 

CTA é uma sigla em inglês para Call to Action que, traduzindo, significa chamada para ação.

Basicamente, o seu uso serve para não deixar o seu leitor perdido em relação ao que ele tem que fazer.

Então, por exemplo, frases no imperativo como “entre em contato”, “saiba mais”, “solicite uma cotação”, “agende uma visita”, “experimente grátis”, “participe”, “cadastre-se” e “inscreva-se” são utilizadas para ajudá-lo a fazer a ação, a agir perante a um contexto ou a uma informação.

Geralmente, as CTAs aparecem em forma de botão e nos finais de textos, justamente porque depois de apresentar um conteúdo, contar uma história, explicar uma situação ao leitor, você quer que, no final, ele faça algo.

Pode ser entrar em contato, baixar um e-book, cadastrar um e-mail, entrar em uma lista de espera… tudo vai depender do seu objetivo.

Gatilhos mentais

Para finalizar, em suas produções, explore os gatilhos mentais. 

Porém, nós não vamos nos aprofundar sobre eles neste artigo, pois aqui em nosso blog já tem um artigo produzido que trata especificamente sobre este assunto, basta clicar no link a seguir: Gatilhos Mentais Para Vendas: O Que São e Quais Aplicar.