Por: Redação

15 de setembro de 2021 Empreendedorismo, Negócios Nenhum Comentário

O plano de marketing é um item fundamental para a definição de estratégias que englobam o posicionamento, público-alvo, produto, preço, praça, promoção e ainda todo o fluxo de vendas em uma empresa.

O marketing está ligado ao mercado, e no planejamento está o processo de análise e captação de informações para resultados satisfatórios, de acordo com expectativas e metas da empresa.

Contudo, antes de entendermos mais sobre o plano de negócios e o planejamento de marketing, precisamos analisar como abrir uma micro empresa.

Como abrir empresa?

 Ao abrir uma empresa, é preciso analisar o porte e as atividades que serão executadas. As mais comuns são: MEI e ME.

A primeira categoria mais conhecida por diversos negócios é o MEI, que tem limitações na quantidade de sócios, faturamento e funcionários.

Além disso, nesse porte o limite anual é de R$ 81 mil por ano, possibilitando a contratação de apenas um funcionário como CLT e não libera ter sócios dentro desse formato. 

Já uma microempresa, conhecida como ME, tem mais possibilidades para as empresas que querem ter sócios e um maior faturamento anual.

Nesse porte é permitido faturar até R$ 360 mil por ano e tem mais opções de atividades para serem selecionadas conforme o serviço ou produto a ser ofertado pelo negócio, como também a emissão de notas fiscais sem limites. 

Uma empresa precisa ter a mesma contabilidade?

Todas as empresas precisam ter contabilidade para monitorar ganhos, custos e lucros, como também estar dentro dos parâmetros necessários com o governo e o Fisco. 

Mas uma empresa enquadrada como MEI, por exemplo, não tem a obrigação de ter um contador acompanhando a empresa mensalmente.

Já uma empresa ME tem obrigação de ter uma contabilidade, que assegura todos os fluxos mensais do negócio, segundo o artigo 1.179, da Lei 10.406/2002.

Nele, todos os empresários ou sociedades empresariais precisam seguir as obrigações fiscais como os livros contábeis, para evitar pagamento de multas ou restrições que possam impedir o funcionamento da empresa.

A contabilidade é responsável por acompanhar todos os fluxos da empresa e dos sócios, diante das obrigações de apuração e datas, por exemplo. 

Plano de Negócios: o que é?

Muitos empreendedores não sabem efetivamente o que é e como funciona o plano de negócios, e como ele é primordial para o crescimento da empresa.

Por isso, saiba que essa é uma ferramenta para analisar o mercado, avaliar concorrentes, encontrar vantagem competitiva e encontrar caminhos de crescimento e lucratividade dentro do setor de atuação da empresa. 

Com a análise realizada, todas as informações devem ser inseridas em um documento para servir como um estudo para todos dentro da empresa, principalmente os sócios, para organizarem melhor a criação ou replanejamento da empresa. 

Benefícios de ter um plano de negócio

É indicado criar um plano de negócio antes de abrir uma microempresa ou quando a empresa está se reorganizando ou se reposicionando no mercado.

O foco deve estar em encontrar estratégias para se diferenciar no mercado, trazer inovação e ofertar seus produtos ou serviços, de acordo com a necessidade do público-alvo. 

Pense que é como um mapa, que mostra possíveis caminhos para ganhar a atenção e realizar as vendas do negócio, de forma planejada e alinhada com o crescimento da empresa de forma sustentável. 

Alguns dos benefícios do plano de negócio são:

  • Ter aprofundamento do negócio em si;
  • Conhecer as reais necessidades da empresa;
  • Ter um passo a passo para a sustentabilidade e crescimento do negócio;
  • Ter clareza da viabilidade da empresa;
  • Criar um planejamento de ações de marketing e de vendas;
  • Conhecer os concorrentes;
  • Encontrar vantagens competitivas;
  • Ter clareza de pontos fortes e fracos do mercado, como também da empresa;
  • Diminuir riscos;
  • E criar ações para alcançar os objetivos do negócio. 

O que é um Plano de Marketing?

Dentro do plano de negócios está o plano de marketing, que organiza ações de maneira estratégica para um determinado período de tempo, para a realização de objetivos, metas, analisar métricas e tudo que puder guiar o crescimento da empresa. 

O plano é uma importante ferramenta de gestão de marketing.

Pense que é também um documento, em que os objetivos são os pilares centrais e com isso são criadas ações para que eles possam ser alcançados, sempre com o foco no crescimento da empresa a longo prazo e de maneira sustentável, mesmo diante dos desafios do mercado. 

Como fazer um planejamento de marketing?

Antes de entender como colocar a mão na massa, para criar um planejamento de marketing, você precisa saber que essa ferramenta precisa descrever todos os produtos ou serviços da empresa de maneira minuciosa. 

É importante ter clareza nesse processo e listar informações como tamanho, cor, qualidade, tipo de rótulo, ingredientes e outros pontos importantes, quando estamos falando de produtos.

Já para serviços, é fundamental listar formas de atendimento, quais conteúdos são abordados e ensinados para a audiência, como será a venda, a entrega e outras necessidades, conforme o segmento em que se atua. 

Tudo para que se possa criar uma estratégia de venda para o seu negócio, que irá contribuir para o crescimento da sua empresa e te fazer presente no mercado. 

E para fazer o seu planejamento de marketing, responda às seguintes perguntas: 

  • Qual o produto ou serviço escolhido?
  • Como posso descrever de forma clara e objetiva para meu público?
  • Qual a qualidade e o preço que irei ofertar?
  • Minha empresa se enquadra em qual setor do mercado?
  • Qual a melhor maneira que eu posso fazer a distribuição dos meus produtos/serviços?
  • Como meus clientes poderão comprar da minha empresa?
  • Quais serão as formas de compra que eles terão?
  • Como vou entregar para o cliente?
  • Melhor ter uma entrega física ou de forma online?
  • Como será a minha comunicação dentro da minha empresa?
  • Quais serão meus canais ou ferramentas para que essa comunicação aconteça?
  • Como posso estar presente no dia a dia do meu público?

Respondendo essas perguntas, você terá mais clareza e já estará criando o seu plano de marketing como uma jornada para que suas vendas aconteçam de forma direcionada com o que realmente o seu público está buscando. 

E quais são as etapas de um Plano de Marketing?

Existem algumas etapas fundamentais para o planejamento de marketing ser eficiente antes de abrir uma empresa, como:

1. Diagnóstico da empresa

Comece fazendo um resumo da sua empresa, listando a atual situação focando na sua comunicação, no comercial, como está o faturamento, posicionamento e se a sua gestão está alinhada com os objetivos que pautam o crescimento da empresa. 

Uma ferramenta indicada para isso, é a Análise SWOT, que traz clareza dos pontos fortes e fracos do negócios, como as oportunidades e ameaças do mercado em que sua empresa está inserida. 

2. Ambiente de negócios

No ambiente de negócio, o ideal é realizar uma análise para analisar dados do ambiente externo e interno, avaliando o que realmente pode impactar na empresa e na execução do plano de marketing. 

Nesse processo, alguns ambientes externos precisam ser analisados como o demográfico, econômico, natural, tecnológico, político e sociocultural. Eles são fundamentais para proteger sua empresa, pois podem influenciar o seu negócio de forma positiva ou negativa. 

No microambiente, o foco está no segmento e no setor em que a sua empresa atua. E é preciso avaliar como estão os concorrentes, fornecedores, demanda de clientes, se existe alguma ameaça que impeça a criação de novos produtos ou serviços e também a procura pelo que você oferta na sua empresa. 

A ferramenta 5 Forças de Porter é a mais indicada nessa etapa para essa análise de setor e compreensão da competitividade que tem no mercado. 

3. Analisando a concorrência

Nesse processo, você deve compreender como seus concorrentes estão atuando no mercado, como estão se comunicando com o público, qual o público-alvo principal de cada um deles, como eles estão divulgando seus produtos e serviços, como estão as vendas, como usam o digital dentro da empresa e se existe um buraco no qual faz sentido para sua empresa ofertar algo para os clientes. 

Analisar a concorrência é ter clareza de quais são as marcas ou pessoas que podem atrapalhar o seu negócio, ou ainda que pode trazer ideias para você escolher o seu nicho de atuação. 

4. Criação de público-alvo e persona 

Nos negócios, dentro do plano de marketing, existe essa separação entre público-alvo e persona. O primeiro é mais amplo, como um grupo de pessoas que têm características em comum. 

Elas podem estar inseridas em uma mesma localização, ter os mesmos interesses ou comportamentos que fazem com que elas tenham as mesmas necessidades. 

Para definir, é preciso listar esses pontos, identificar esse grupos e nichar seu atendimento como empresa. Isso quer dizer que seu produto ou serviço não será para todo mundo e sim para uma fatia de pessoas que são consumidoras. 

Com esse processo, é possível criar a persona, que nada mais é do que o cliente ideal o qual você quer atender como empresa. 

Ela é um personagem fictício, que você aprofunda os comportamentos, expectativas, dores e valores dela para criar essa representação. Para isso, é fundamental dentro do plano de marketing, que você considere a jornada de compra da sua persona. 

Pense quais são os passos que ela irá dar até realmente comprar da sua empresa, qual o caminho que irá percorrer para conhecer seu produto ou serviço, para reconhecer que precisa resolver algo que está acontecendo na vida ou empresa dela, e com isso, considerar que precisa de ajuda da sua empresa.

Nesse momento ela faz a compra do que você está ofertando. 

5. Defina seu posicionamento

Posicionamento está atrelado às escolhas que seu negócio faz como empresa, como ela se comporta diante do público. Pense que é a sua imagem, a sua relevância e a sua autoridade que irá mostrar o posicionamento da empresa. 

É o propósito, valores, forma de comunicação, atendimento, como também os atributos do produto ou serviço, que está ligado à forma de apresentação, identidade visual e preço, por exemplo. 

6. Definindo objetivos

Eles são a base da sua empresa e pilares fundamentais no plano de marketing, por isso, os objetivos precisam estar relacionados à realidade da empresa, como também do mercado em que atua, para poder se comunicar e vender com o público realmente escolhido como ideal. 

E para tal, vale a pena utilizar o Método SMART, traçando objetivos que são:

  • Specific (específicos);
  • Measurable (mensuráveis);
  • Attainable (atingíveis);
  • Realistic (realistas);
  • Time (tempo e prazo final).

7. Definição de KPIs

Analisar as métricas e performance da sua empresa é avaliar o desempenho das ações, comunicação e entrega dos produtos e serviços com o público.

Existem diversos KPIs que precisam sempre estar relacionados aos objetivos listados na sua empresa. Eles mostram se os resultados atingidos estão realmente levando o negócio para o crescimento e se faz sentido com o plano traçado.

Caso os resultados estiverem mostrando outros caminhos, é fundamental mudar a rota para que realmente os objetivos traçados no plano de marketing façam sentido com o plano de negócios e crescimento da empresa. 

Plano de marketing na sua empresa 

Com os passos listados acima, agora você tem clareza de como traçar o plano de marketing na sua empresa. Ele vai te dar mais clareza do mercado, consumidores, como também suas necessidades e pontos em que sua empresa pode atuar como oportunidades. 

Seu negócio precisa ter estratégia para saber se está seguindo os caminhos ideais para um crescimento de forma sustentável pautada nas vendas e atrelada ao marketing da sua empresa!